Tours no Porto

Porque é que os cidadãos do Porto são conhecidos como Tripeiros

By 15 Setembro, 2019 No Comments

Sendo a segunda maior cidade de Portugal, o Porto é um importante destino turístico. Tendo ganho o prémio de Melhor Destino Europeu várias vezes, conseguiu conquistar o coração dos visitantes com as suas belas paisagens.

Quer seja o rio Douro a correr perto das belíssimas ruas ou a arquitectura de cortar a respiração, especialmente a Igreja de São Francisco, são vários os motivos que levam os visitantes a contemplarem hipnotizados a cidade. No entanto, existe outra peculiaridade que o Porto oferece e não são apenas os marcos da cidade, mas sim os seus cidadãos – os Tripeiros.

Uma cidade pode ser caracterizada pelos seus belos edifícios e pelos seus recursos naturais, mas o que faz com que uma cidade seja verdadeiramente acolhedora e convidativa é o seu povo. No caso do Porto, a sua gente é conhecida como os Tripeiros, e quando questionados sobre a razão de tal, uma longa história aguarda para ser contada.

Pensa-se que no século XV, em 1415 para sermos exactos, foram construídos navios do Infante D. Henrique na margem do rio Douro. Acredita-se que os navios foram criados para serem usados na conquista de Ceuta no Norte de África, no entanto, a razão para a construção naval é pouco clara, uma vez que esse tipo de informações eram secretas na altura. Os abastecimentos de alimentos eram necessários, pelo que o povo do Porto mostrou a sua hospitalidade e deu tudo à frota, excepto as tripas de porco, que foram guardadas como restos para os cidadãos do Porto. As Tripas são as paredes musculares que revestem o estômago dos animais. Estas paredes são consideradas comestíveis, tendo uma textura macia, mas mastigável. Apesar de muitos não terem apetite de provar esta iguaria, as tripas, especialmente as tripas de Porco e Carne de Bovino, são bastante apreciadas em vários países.

 


Com as tripas deixadas para trás, e tudo o resto sacrificado pela frota, era como se o povo do Porto tomasse “uma pela equipa”. Depois de a frota regressar vitoriosa da conquista de Ceuta, deu lugar à Era dos Descobrimentos. Isto fez das tripas remanescentes um símbolo de um momento emblemático da história e motivo de orgulho para os cidadãos. Concedendo assim o nome ‘Tripeiro’ aos habitantes do Porto, ou seja, comedores de tripas.

Os Tripeiros abraçaram o seu nome e a sua importância de braços abertos. A sua história e património permanecem vivos através de um famoso prato local – as Tripas. Agora conhecidas como as Tripas à Moda do Porto, esta iguaria local continua a ser motivo de atração para muitos turistas. Enquanto a história por detrás do nome inovador para os cidadãos do Porto continua a invocar a curiosidade dos visitantes.


O Porto não é a única cidade de Portugal com histórias tão interessantes. Lisboa é outra das cidades, cujo povo são conhecidos como Alfacinhas. Com algumas teorias por detrás deste nome peculiar, alguns dizem que durante a ocupação muçulmana de Lisboa, os muçulmanos trouxeram consigo a ‘Al Hassa’ – localmente chamada Alface. Tratava-se de alface, que foi amplamente plantada em toda a região, pelo que a população de Lisboa consumiria quantidades abundantes da mesma, especialmente em tempos mais difíceis. Dando assim ao povo o nome de Alfacinhas – pequenas alfaces.

Este tipo de histórias culturalmente ricas e um pouco engraçadas são o que gera intriga entre os turistas e fazem de um destino um famoso centro turístico.